Após testes, o embarque biométrico avança nos aeroportos de Congonhas e S. Dumont

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

As fases de testes com tripulantes para a implementação do programa Embarque + Seguro, do governo federal, nos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont devem ser concluídos em breve, de acordo com o ofício da Infraero para o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA). Através do reconhecimento facial será possível acessar áreas restritas de segurança.

Segundo o documento da Infraero, os processos administrativos para implementação do sistema dos dois aeroportos já estão em andamento. Ainda neste mês deve ser publicado o edital de licitação para compra dos equipamentos de biometria.

Em agradecimento aos aeronautas pela participação na fase de testes, a Infraero destacou que “com o engajamento de todos, foi possível avaliar o sistema, corrigir falhas, realizar ajustes e gerar dados e informações que serão úteis na próxima fase do projeto”.

Sobre o Embarque + Seguro

O projeto Embarque + Seguro foi desenvolvido pelo MInfra e contou com a parceria do Serpro e da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia. Até o momento, o projeto já foi implementado nos aeroportos de Florianópolis (SC), Salvador (BA), Belo Horizonte (Confins), e, mais recentemente, na ponte aérea entre Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP).

Como funciona

Os passageiros são convidados a participar do programa Embarque + Seguro 100% Digital, quando vão realizar o check-in no aeroporto. Após permissão, é enviada uma mensagem no número de contato informado pela pessoa, com uma solicitação para autorizar a coleta de seus dados, que incluem CPF e uma foto.

Depois que houver o consentimento da pessoa, o responsável da companhia aérea irá realizar a autenticação biométrica do cidadão, utilizando o aplicativo que foi desenvolvido pelo Serpro, para comparar os dados e a foto tirada na hora, com as bases governamentais.

Com a validação realizada, o passageiro estará liberado para direcionar-se a sala de embarque e, posteriormente para a aeronave. Os pontos de controle biométricos farão a identificação com o uso das câmeras, eliminado a necessidade de apresentar documento e cartão de embarque do passageiro.

Fonte: Aeroin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *