Em 12.07, a BEUC, associação de defesa do consumidor europeia que reúne organizações independentes de 32 países, apresentou uma reclamação à Comissão Europeia e à rede europeia de autoridades do consumidor contra o WhatsApp por violação aos direitos dos consumidores da União Europeia em razão das mudanças nos termos de uso e políticas de privacidade da plataforma. A associação alega que o aplicativo de mensagens “tem pressionado indevidamente seus usuários a aceitar seus novos termos de uso e política de privacidade”, que “não são transparentes nem compreensíveis para os usuários”. Ela pontua que o conteúdo, natureza e persistência das notificações enviadas pelo WhatsApp e a falta de clareza das mudanças em relação à privacidade dos usuários, “principalmente em relação à transferência de seus dados pessoais ao Facebook e terceiros”, seriam os maiores problemas. Além disso, ela pontua que a nova política de privacidade da empresa está atualmente sob escrutínio das Autoridades de Proteção de Dados Européias por violações da lei de proteção de dados, apelando às autoridades para acelerarem suas investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *