Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa poderão ter acesso ao 5G

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na última quarta-feira (27/07) foi aprovado pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) a disponibilidade da cobertura 5G standalone para as capitais Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa, que começaram a ter acesso na sexta-feira (29/07).
O Gaispi é composto por representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), do Ministério das Comunicações e de empresas, incluindo as de radiodifusão afetadas pelo projeto.

As empresas podem iniciar as operações após a confirmação das condições necessárias para a instalação das antenas de 5G, na faixa de 3,5 GHz, nas três capitais pelas prestadoras da telefonia móvel.

Assim como Brasília, que teve as operações da tecnologia 5G iniciadas em 06 de julho, Porto Alegre/RS, Belo Horizonte/MG e João Pessoa/PB poderão contar com uma alta velocidade de download e upload, sendo possível baixar um filme em minutos, por exemplo.

Ainda, jogos online, streamings, videochamadas e transmissões podem ser acessadas com mais estabilidade e qualidade. Como na capital federal, a área atendida nas outras três localidades autorizadas será ampliada gradativamente.

O presidente da Anatel, Carlos Manuel Baigorri, destacou em coletiva de imprensa que “A faixa nessas três capitais está liberada. Entretanto, o lançamento comercial nessas capitais é uma decisão das operadoras que precisam fazer isso até o dia 29 de setembro”.

Segundo a Anatel, o prazo para realizarem e otimizarem a instalação de, no mínimo, uma antena de tecnologia 5G para cada 100 mil habitantes nas capitais brasileiras, para as prestadoras de telefonia móvel que adquiriram lotes faixa de 3,5 GHz, é até 29 de setembro.

A Agência definiu como regra que a instituição da cobertura de 5G em em 3,5 GHz seja feita até julho de 2025, sendo que a nova tecnologia deve estar presente em todos os municípios brasileiros até 2029.

Em coletiva para a imprensa, Fábio Faria, ministro das Comunicações, explicou que a Anatel tem até 29 de agosto para chancelar a limpeza e autorizar as operadoras a dar início ao serviço 5G.  

Já as operadoras precisam inaugurar o sinal conforme as faixas vão sendo liberadas e fazer todos os reparos para que o serviço esteja funcionando integralmente, até o dia 29 de setembro. Isso porque, a partir do dia seguinte, a Anatel começará a fiscalizar sobre a oferta do serviço. 

“Então, eles ficam em teste até 29 de setembro. Após 29 de setembro, a Anatel vai à campo para aferir o resultado”, explicou Fábio Faria.

O Ministério das Comunicações informou que, no geral, não é necessário fazer a troca do chip para usar o 5G, porém é indispensável verificar com a operadora, já que em casos específicos a troca pode ser necessária. O cliente não precisa pagar nada a mais pelo serviço, a princípio, apenas que o celular seja compatível, mas as operadoras poderão oferecer pacotes especiais com valores extras. 

 

Fonte: gov.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *