2 anos de LGPD: desafios e conquistas das pequenas empresas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil viabilizou avanços importantes e necessários no que se refere ao tratamento e proteção de dados pessoais no país. 

A Lei representa  benefícios tanto para usuários quanto para empresas, contribuindo para criar um ambiente de segurança jurídica, proteção da liberdade e respeito à privacidade.

Contudo, quando a LGPD passou a vigorar em 2020, percebeu-se que as normas não englobavam um segmento considerável do mercado brasileiro: as micro e pequenas empresas.  

Vale ressaltar que 97% dos empreendimentos do país são de micro e pequeno porte e, muitos deles, não possuem as orientações e os recursos necessários para estar em conformidade com a legislação. 

Em janeiro deste ano (2021), foi publicada a Resolução CD/ANPD Nº 02/2022, com o objetivo de facilitar a adequação das pequenas empresas à LGPD. Foram concedidas ao segmento flexibilização das exigências, dispensa de algumas burocracias e aumento nos prazos. 

Apesar das condições facilitadas, a LGPD continua sendo uma lei complexa e que trata de temas que podem ser pouco compreensíveis. Diante deste cenário, o Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) criou o Programa de Privacidade do Sistema Sebrae. 

Objetivo do Programa 

O objetivo inicial do projeto era adequar a própria instituição à LGPD, o que já foi considerado um grande desafio, devido ao tamanho da entidade. Feito a implementação da LGPD no Sebrae, o passo seguinte foi ampliar o conhecimento sobre a LGPD aos micro e pequenos empreendimentos.

O Sebrae desenvolveu uma consultoria especializada para o segmento sobre as normas , incluindo diagnóstico, planejamento e desenvolvimento de soluções personalizadas e treinamentos em privacidade e proteção de dados.

Por meio do programa Sebraetec, a entidade também custeia 70% do investimento das empresas em consultorias especializadas no tema.

Cumprir a LGPD é obrigatório para concorrer a licitações públicas, ou seja, as consultorias não servem somente para evitar sanções, mas também para impulsionar os negócios. 

Em setembro, a aplicação da LGPD para agentes de tratamento de pequeno porte completará 2 anos de vigência. Recentemente, o Programa de Privacidade do Sistema Sebrae venceu o 1º Prêmio Serpro de Privacidade e Proteção de Dados. 

Fonte: Poder 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *