4 pontos de atenção para a atuação do DPO nas empresas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Ainda ouvimos falar com frequência sobre o número de ataques cibernéticos em empresas no Brasil e no mundo. As ocorrências em âmbito mundial levam a crer que a cultura de proteção de dados ainda não está totalmente impregnada nas empresas a ponto de se sentirem seguras e fortalecidas com as possibilidades de invasão. Desde pequenas à grandes empresas, esse risco caminha a largos passos prejudicando diversos ramos financeiramente, justamente por pedirem o resgate dos dados diante do sequestro que os ciber criminosos fazem.

Nessas horas, o DPO (Data Protection Officer) passa a ser um dos profissionais mais procurados para solucionar essas questões. A busca para que as empresas estejam adequadas à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) traz a necessidade de implementar as normas de acordo com a lei e com um especialista que entende do assunto. Mas antes de contratar um DPO, os especialistas em direito digital precisam estar munidos de informações e ferramentas para aplicar nas empresas.

Confira 4 pontos de atenção para a atuação do DPO nas empresas que a LGPD Brasil separou para sua organização.

Cumprimento das normas da LGPD

Em primeiro lugar, é necessário estar a parte dos princípios que regem a Lei Geral de Proteção de Dados. Ela é como a bussola para os advogados especialistas, além de serem os responsáveis pela comunicação com a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD). Essa regra precisa estar alinhada as funções do DPO, já que o mesmo ficará responsável por qualquer dano que pode acarretar uma empresa quanto a proteção de dados. Dessa forma, a responsabilidade e o senso de proteção deve estar atrelado ao profissional para que não haja possibilidade de risco algum quanto a vulnerabilidade dos dados de uma empresa.

Implementação da cultura de proteção de dados

Toda lei sempre traz melhorias e mudanças e existe a necessidade de uma adaptação e estudo sobre para que ninguém se sinta prejudicado com a falta de informações ou fique alheio as mudanças ocorridas. Por isso, um DPO tem como papel fundamental transmitir a cultura de proteção de dados para as empresas através de treinamentos, palestras e as ferramentas que possam proporcionar o máximo de informação para todos os envolvidos. A análise do contexto é feita com muito delicadeza e perspicácia para que não haja desinformação. Para quem não é familiarizado com questões legais, precisa estar a parte de todas as ocorrências possíveis que envolvem a proteção de dados e privacidade nas empresas.

Baixe o novo Guia do Processo de Fiscalização e Sancionador da ANPD criado pela LGPD Brasil em parceria com o escritório Lee, Brock, Camargo Advogados 

Softwares de segurança e aplicação de novas tecnologias

Todo DPO precisa estar atualizado do que o mercado oferece como mais recente e seguro quando o assunto é proteção de dados. O foco na segurança de dados é uma das regras que o DPO aplica dentro das empresas, principalmente após ter analisado, feito relatórios e estudado a fundo como funciona todos os processos que envolvem a coleta de dados. Esse dado é de suma importância, pois, ao analisar uma empresa que fara a adequação a LGPD, o DPO tem como tarefa percorrer todos os caminhos que a empresa faz para manter os dados armazenados, contando a partir da coleta, sua finalidade, por quanto tempo ficará armazenado e como será esse armazenamento.

Compromisso com a segurança de dados e proteção

Um dos principais fatores para um DPO, é manter seu compromisso perante a lei para que os resultados sejam tangíveis e o investimento comece a dar retorno para a empresa. A regulação da lei não é um processo fácil e simples e carece da expertise e empenho dos especialistas que adequam as empresas com a LGPD. O olhar de um DPO dentro das empresas precisa ser proteção aguçada e categorizada na mitigação de riscos que podem ser prejudiciais.

Dessa forma, a atuação de uma equipe que atende esses critérios, poderá alavancar a cultura de proteção de dados de uma empresa de maneira eficaz, tendo em vista uma troca alinhada de benefícios entre a empresa e seus usuários, pois se uma empresa possui a adequação à LGPD atualizada de acordo com a atuação de um DPO, ficará nítida a responsabilidade em lidar com os dados de seus usuários, levando mais segurança para aqueles que usufruem de serviços ou produtos daquela organização.

A LGPD Brasil possui uma equipe especializada e treinada para acompanhar sua empresa para a adequação à LGPD. Conheça mais sobre os nossos serviços solicitando uma demonstração.

2 respostas

  1. Boa tarde,

    A empresa já está se adequando a LGPD, fizemos todo mapeamento dos setores.
    Hoje, como DPO da empresa, monitoro e treino os colaboradores.
    Gostaria de saber se a LGPD, poderia nos orientar em algumas ações que pudéssemos implantar, para obtermos mais resultados satisfatório. Sigo a LGPD do Brasil, desde a sua criação, consigo ter uma visão mais ampla sobre LGPD, com seus artigos e notícias diárias.

    At.te

    Eliana

    1. Olá, Eliana. Tudo bem?

      Que ótimo saber que nos acompanha por aqui, também estamos no Linkedin, trazendo sempre materiais para auxiliar no entendimento da LGPD, fique por dentro: https://www.linkedin.com/showcase/lgpd/?viewAsMember=true

      Para entrar em contato com os nossos especialistas, clique na aba “Tire suas dúvidas” aqui no site e entraram em contato com você para entender melhor as suas necessidades.

      Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *