Entenda por que Inteligência Artificial, LGPD e agenda ESG caminham juntos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Incluir a Inteligência Artificial (IA) na rotina pode trazer benefícios significativos para a sociedade. Empresas de diferentes portes já fazem uso da ferramenta buscando melhorar o trabalho realizado, elevando seu uso para além das tarefas básicas. A tecnologia pode agir de maneira preditiva, contribuir para a segurança dos dados e ainda colaborar para a criação de um ambiente mais sustentável.

Abaixo destacamos as principais maneiras de utilizar a inovação para buscar entender como ela está alinhada com a agenda ESG e com os princípios da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Aplicação da Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial visa se assemelhar com a ação e fala humana e o seu uso mais comum é a partir do chatbot, utilizado para resolução de conflitos ou para o primeiro contato com clientes. No entanto, pode ser utilizada em qualquer outra tarefa que seja possível a automatização.

A aplicação em outros países já é mais avançada do que no Brasil, que caminha devagar em relação ao tema e ainda discute sobre um primeiro Marco Regulatório. Na Europa e Estados Unidos, por exemplo, o debate já é mais aprofundado e temas específicos como IA no ambiente público e criação de leis são discutidas com frequência.

Ainda assim, o Brasil, e as empresas que usam a inovação, podem desfrutar dos benefícios advindos dela. Alguns deles sendo: economia de gastos; velocidade de produção; aumento de produtividade e melhoria na tomada de decisões.

Um setor importante que se apoia na tecnologia é a advocacia. No Direito, a IA é capaz de facilitar a realização do serviço, portanto, acaba virando um braço direito do operador da área. As soluções trazidas pela ferramenta estão ligadas a análise preditiva dos casos, ao mapa de provas, a gestão de testemunhas, monitoramento de Civic Tech’s, entre outros.

Como a intenção com o seu uso não é substituir a atuação de profissionais eles acabam participando de todas as etapas e até mesmo configurando a máquina para atuar da forma que desejam de acordo com o objetivo. Para conhecer mais sobre os serviços oferecidos e entender qual deles faz mais sentido para as necessidades da sua empresa basta solicitar a sua demonstração.

Proteção de dados e cibersegurança

Por outro lado, muitos cuidados devem ser tomados com a sua aplicação. As IA trabalham com uma grande quantidade de dados, o que demanda mais atenção e uma proteção maior das informações para que não sejam vazadas. Para cada dado utilizado é necessário que normas da LGPD sejam seguidas a fim de que a privacidade e defesa dos titulares contra ataques cibernéticos sejam priorizadas. É de responsabilidade do time que aplica a ferramenta seguir os pontos descritos na legislação.

Ainda assim, quando bem aplicada, acaba contribuindo para que ataques de hackers não aconteçam e ajudam a organização a continuar em conformidade com a Lei. De forma preditiva age analisando ações das empresas e verificando vulnerabilidades que podem levar a vazamentos, e propondo soluções para melhorar essa situação.

Estar em concordância com a Lei nº 13.709/2018 garante a manutenção da boa reputação das empresas, já que não receberão processos ou multas por não seguir as normas. Muitos tópicos devem ser considerados na hora estudar o seu negócio para incluir e manter a instituições funcionando com base na legislação. Para entender melhor sobre todos eles acesse o site e tire duas dúvidas.

Sustentabilidade e ações ESG

Ao adotar medidas de proteção de informações pessoais a partir do uso da tecnologia avançada, as empresas acabam colocando em prática um dos pilares da agenda ESG, a governança corporativa. A IA garante também um impacto positivo na sustentabilidade reduzindo a quantidade de poluentes e servindo como uma prática ambiental, exercitando a sigla “E”.

Quando bem utilizada acaba sendo tão importante e assertiva que até o mesmo o ambiente público acaba se beneficiando ao incluí-la no dia a dia. Recentemente, as cidades Barcelona e Bolonha que estão muito à frente na discussão e reconhecem os benefícios da tecnologia para a população, realizaram um programa denominado Digital Twin City para organização do sistema público com base em IA.

Existem diversas formas de praticar as ações ESG. O caminho é longo e a instituição interessada, além de seguir a agenda, precisa mudar o mindset e incentivar os parceiros e colaboradores a realizarem o mesmo. O Práticas ESG é uma matriz presente no mercado criada para auxiliar estas instituições, a partir de análise e consultoria. Saiba mais sobre acessando o link.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *